Tradições Europeias – Saint Patrick’s Day, Dublin.

Beer, beer and more beer.

O que se esperava e o que foi realmente. Já há muito tempo que queria ir a Dublin e conhecer esta festa tradicional europeia. Todos os anos estou a tentar ir a uma que não conheça. Ainda não sei qual será este ano mas há várias opções que gostaria de viver. Acho que tal como nós temos os Santos Populares enraizados, é interessante ver o impacto e importância deste género de festividade em cada cultura.

Chegámos na noite anterior e como se da véspera de Santo António se tratasse, corremos para deixar as malas e ver o que estava a acontecer. Ficámos pertinho do centro mas foi uma sorte de última hora. Cuidado com o preço dos alojamentos!!! Comprámos a viagem muito barata mas depois arranjar alojamento foi super difícil. Tivemos sorte porque uma amiga de uma amiga nossa nos alugou o T1 onde ficámos seis pessoas ao monte.

Chegámos a Temple Bar e a decoração não deixava dúvidas. O Saint Patrick estava mesmo a chegar. Desde os célebres trevos à bandeira nacional, a balões por todo o lado, era possível antever o estilo festivo com que os irlandeses nos iriam brindar no dia seguinte.

No entanto há brindes que se sobrepõem. Há Guiness. Muita Guiness. Muita cerveja artesanal. Mas preparem-se porque os preços estão longe de ser os nossos.

No dia seguinte, o cortejo começava pelo meio-dia e aguardámos junto a um Pub, o Legends, pensámos ser o local ideal para aguardar o começo deste desfile. E é assim que se começa a beber logo cedinho. Só servem álcool a partir do meio-dia. Foi um non-stop a partir daí. Vimos o desfile, corremos de Pub em Pub. Houve música tradicional no The Porterhouse onde dançámos sem parar e a noite só acabou já tarde a comer um kebab no Zaytoon a tentar que a ressaca não atacasse no dia seguinte.

Não preciso dizer que é obrigatório vestirem-se a rigor. Há lojas por todo o lado a vender adereços. Eu confesso que exagerei “ligeiramente”. Bandeiras no cabelo. Trevos. Leprechaun all over the place.

Já vai tarde para comprar bilhete para amanhã mas pensem nisso para o ano porque as tradições, mesmo as que não são nossas, são para se viver 🙂

Photo Credits: Kevin Poh

2 Comments

  1. Ester diz:

    Estive em Dublin há umas semanas e adorei a cidade! Surpreendeu-me bastante pela positiva! 🙂

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

UA-66897269-1