7 Arraiais a não perder nos Santos Populares

Há quem odeie. Quem ame e espere todo o ano. Eu sou das que anseia pela chegada dos manjericos, o cheiro da sardinha assada e o facto de saber as letras de música pimba ser aceitável socialmente. Cada noite de Junho é uma desculpa para estar na rua a beber uma imperial e comer uma bifana. É a altura que abre as hostilidades para o Verão. As pessoas estão mais felizes, combinam jantaradas de amigos e os sorrisos distribuem-se pelas ruas da cidade.

Até dia 1 de Julho, a festa não esgota e o programa completo está aqui. Nem só de arraiais vivem as festas de Lisboa. Há exposições, fado e programas mais alternativos.

Vou deixar aqui os meus 7 preferidos por onde tenho passado os anos anteriores.

1- Santo António é na Praça das Flores

Este sou suspeita para falar porque é o meu 🙂 Vai ser o terceiro ano que organizamos uma festinha na Praça das Flores no dia 12. Começou pelo fenómeno incrível que é o facto de nesta noite todos os amigos se quererem encontrar. Quem não recebe as célebres mensagens, “Estou na Bica, ao pé do número X”, “Estás por Alfama?”, “Mais à esquerda ao pé das sardinhas”…

Existindo 365 (ou 366) dias no ano, parece que neste, todos se querem encontrar. É complicado. Por isso decidimos começar a fazer um arraial para os nossos amigos aparecerem e nos encontrarmos todos para uma bifara antes de rumar a outros pontos da cidade. Por isso, estão todos convidados a aparecer. O evento está aqui.

2- A Bica é Linda!

É inexplicável o sentimento de quem está na Bica. São apenas algumas escadas mas terão de comportar uma grande fatia de pessoas que querem viver os Santos Populares. Os Pão com Manteiga animam a festa sem parar durante pelo menos os dois primeiros fins de semana de Junho e vésperas de feriado. Grita-se que a Bica é Linda, ecoa-se os versos das músicas pimba que vão passando e normalmente pelo fim cantamos sempre o Hino e o Venham mais cinco!  Começa já hoje!

3- Corpo Nacional de Escutas Agrupamento 48 de Stª Catarina Calçada do Combro (junto à Igreja de Santa Catarina)

Durante o ano passamos por aqui e é só mais um arco que leva a algum lado qualquer. No mês de Junho alberga um dos arraiais mais divertidos desta época. Há sempre bastante espaço e nunca temos aquele sentimento de claustrofobia habitual. Uma boa alternativa para um grupo maior.

4- Largo da Graça

Não…não estou a falar da Vila Berta. Honestamente não adoro esse. É uma rua apertada tal como a Bica…mas não me convence. Na minha opinião (que vale o que vale) é um bom sítio para ver e ser visto que é algo que não me interessa muito. O do Largo da Graça mesmo, onde há um palco, esse sim! Tradicional, animado e um bom sítio para um pé de dança.

5- Associação Renovar a Mouraria

Talvez o Arraial mais alternativo e internacional da cidade. Estive por lá ontem e havia pessoas de todo o lado, a música não é tão tradicional mas dá-nos a conhecer um outro lado dos Santos Populares. Existem opções Vegan.

6- Coreto de Carnide

Há arraiais tradicionais onde dá gosto dar um saltinho num dia menos movimentado da semana porque há sempre algo a acontecer. E os Santos não se vivem só ao fim de semana. Um pouco mais distante mas não deixa de ser uma paragem obrigatória.

7- Largo de São Miguel

É um clássico e nunca poderia deixar de ser referido. Se nada estiver a resultar, todos os caminhos levam a Alfama a este largo.

 

Para além destas ideias, dia 10 o Quim Barreiros vai a Campolide e o Bruno Nogueira vai estar com o espetáculo “Deixem o Pimba em Paz” pelo Terreiro do Paço. Carminho e Ana Moura vão tocar no Castelo a 16 e 18 de Junho e Buraka Som Sistema vão dar o seu último concerto dia 1 de Julho na Torre de Belém.

 

Photo Credits: Adam Jones

2 Comments

  1. Marta Chan diz:

    Eu, uma novata na capital, está lista vai dar maior jeitaco 🙂 grazieee**

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

UA-66897269-1